quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Breve Catequese Católica: Perdão além da compreensão


Breve conteve Catequese Católica
Texto retirado da página “Papista”, no Facebook 

Reflexão sobre a Liturgia: quarta-feira da vigésima sétima semana do Tempo Comum - Ano C

Perdão além da compreensão

Jn 4,1-11
Salmo 86(85)
Lc 11,1-4

A Liturgia de hoje nos ensina sobre o perdão de Deus e nossa incapacidade de entendê-lo totalmente, mas que por ele devemos sempre implorar e nele se inspirar.

Na primeira leitura, o profeta Jonas se irrita com o perdão de Deus. Tão grande é a misericórdia do Senhor que perdoou e salvou até os inimigos de Israel. Isso para que eles pudessem destruir Israel em seguida. 

Isso está além da capacidade de Jonas entender, de fato, também está além das nossas capacidades. Porém, Deus mostra ao Seu profeta que tudo ocorre dentro dos Seus planos. Se ele se importou com a planta que fazia sombra sobre ele, por que não se importaria com vinte mil homens que perderiam as suas vidas? Esse é o perdão de Deus, que recebe a todos que O amam.

Cantamos no Salmo um louvor pela misericórdia de Deus. Quantas vezes em nossas vidas fomos perdoados quando achávamos que tudo estava perdido? A Ele elevamos o nosso olhar implorando pela misericórdia que nós mesmos não conseguimos nos dar. 

O que o Evangelho nos mostra é a oração do Pai Nosso, o caminho certo para dirigir o nosso coração ao Senhor. É a oração em que peticionamos tudo aquilo que para nós é impossível, mas não para Deus. É pela oração que nos dirigimos intimamente ao Pai. Se assim o fizermos, Ele terá misericórdia de nós. Mesmo naqueles momentos em que parecemos mais seus inimigos. 

O perdão de Deus é incompreensível para nós. Em maior ou menor escala, o perdão está distante da nossa compreensão. Como aquela pessoa é perdoada? Como alguém de quem eu discordo pode ser um santo? Para alguns, mais vale a sua parca compreensão do que a sabedoria divina que a Igreja ensina. É o orgulho da ignorância e da negação da Sabedoria da Palavra. 

Nossa petição eterna do Pai Nossa para que seja feita a vontade de Deus e não a nossa. Através de Cristo e Sua Igreja aprendemos o amor. Pedimos a Deus por nós e precisamos demonstrá-lo, dentro das nossas possibilidades, com o nosso próximo. Essa é a vida cristã, um tempo de obter misericórdia para dela dar testemunho ao próximo. 

Em Cristo, entregue à proteção da Virgem Maria,

um Papista

0 comentários:

Postar um comentário

Sua postagem dependerá do Moderador do Blog.

Não publicamos comentários sem assinatura (Anônimos).

Obrigado pelo comentário. Sua ajuda faz nosso trabalho melhor.
_____________________________
Equipe do Blog do Silvério Alves

MULTICLÍNICA LAPAC

MULTICLÍNICA LAPAC

UNIFARMA BENTO

UNIFARMA BENTO

Auto Escola São Paulo

Auto Escola São Paulo

Arquivo

.

.

.

.
Tecnologia do Blogger.